Página 3

Publicidade

‘Copi’, curta-metragem do cineasta André Gevaerd, selecionado para diversos festivais

Matias Merino
Matias Merino

Depois de estrear o curta-metragem ‘Copi’ na 24ª edição do disputado Florianópolis Audiovisual Mercosul, o filme acaba de ser selecionado para os consolidados festivais de cinema, 22º Festival Kinoarte de Cinema, 15º Festival Latino-americano de La Plata e 10º Festival Internacional de Cinema em Balneário Camboriú, que inicia no próximo dia 26. Este último marca sua estreia em sua praça de produção com sessões gratuitas.

‘Copi’ é o terceiro curta-metragem do cineasta de Balneário Camboriú, André Gevaerd como diretor. Ele possui três longa-metragens em diferentes etapas de produção.

O curta-metragem é fruto de um projeto transmedia, que adapta do romance ‘As Fantasias Eletivas’, de Carlos Henrique Schroeder, para o cinema e que também possui versão de longa-metragem com 70% do recursos de produção financiados.

A partir do livro, que é bibliografia obrigatória para ingresso nas principais universidades do sul do Brasil, o projeto adapta para linguagem cinematográfica o universo narrativo da obra literária de maneira fiel e com um olhar sensível e humanizado, que trata de temas como solidão, amizade, violência, preconceito e perda afetiva, e para isso traz em sua narrativa a relação que se estabelece entre um homem comum brasileiro e uma artista travesti argentina.

Durante o 24º FAM, o diretor André Gevaerd também foi selecionado com o projeto de longa-metragem ‘As Fantasias Eletivas’, que foi premiado no Encontro de Coprodução com prêmio do Salón de Productores, rendendo o convite para o evento íberoamericano que está acontecendo durante a realização do 10º Festival Internacional de Cali. O projeto de longa-metragem ‘As Fantasias eletivas’ tem previsão de filmagem para o segundo semestre de 2021.

Atores

A história de Renê, recepcionista de hotel no período noturno e de Copi, uma artista amadora, argentina, que ganha a vida na noite de Balneário Camboriú como travesti, conta com atuações de Renato Turnes, talento do cinema e teatro catarinense; Mariana Genesio Peña, atriz trans Argentina e Nestor Guzini, uruguaio vencedor do Kikito.

Por esta razão, o filme tem a particularidade de apresentar diálogos em português e espanhol, com olhar no estreitamento dos laços afetivos e comunicativos entre latinos. A cooperação cultural e artística entre Brasil e Argentina reforça a cultura latina enraizada na cultura latino-americana, mas com olhar em sentimentos universais com capacidade de comunicar-se com pessoas de qualquer nacionalidade.

Trailer


Sinopse

Renê, 35 anos, é recepcionista de um hotel no período noturno na turística Balneário Camboriú e complementa sua renda fazendo bicos para pagar a pensão de seu filho de 6 anos. Copi, 41 anos, é uma artista amadora, argentina, travesti, que ganha a vida na noite de Balneário Camboriú. O caminho dos dois se cruza e uma improvável amizade nasce tão rapidamente quanto é interrompida.

Cineramabc Filmes

A produção do curta-metragem tem assinatura da Cineramabc Filmes com o patrocínio da Lei Municipal de Incentivo e Fomento à Cultura (LIC-BC/FCBC), através da Fundação Cultural e da Prefeitura Municipal de Balneário Camboriú com apoio dos Hotéis Camboriú Plaza e Blumenau.

O longa-metragem possui patrocínio do Prêmio Catarinense de Cinema, através da Fundação Catarinense de Cultura.

André Gevaerd

André é fundador da Cineramabc, produtora de conteúdo audiovisual sediada na cidade há mais de 12 anos. Além disso, é empreendedor cultura e está à frente da Arthousebc, casa artístico-cultural inovadora que apresenta programação completa que integra variadas áreas artísticas (Cinema, Música, Artes Cênicas, Dança, Literatura, Fotografia, Artes Visuais, etc).

Segunda, 16/11/2020 17:34.

Publicidade

Publicidade


Voltar

Publicidade