Página 3

Notícias Balneário Camboriú

Publicidade

Vereadores ‘seguram’ projeto que disciplina comércio nos eventos em Camboriú

Publicidade

Publicidade

Divulgação
Proposta é da vereadora Jane Steffen
Proposta é da vereadora Jane Steffen

O projeto da vereadora Jane Stefenn (REDE) que organiza e disciplina feiras e eventos nas ruas centrais de Camboriú foi retirado da pauta da sessão desta terça-feira (6), a pedido dos outros 14 vereadores da Casa. Eles justificaram o pedido, dizendo que gostariam de discutir trechos da matéria, entre eles o que restringe o comércio da feira a produtos temáticos. O projeto tem foco direto na feira do Congresso de Gideões, porque ela ocupa ruas e calçadas e os comerciantes não estão gostando disso. 

O projeto da vereadora está embasado na quantidade de reclamações que recebe de moradores e comerciantes. No começo a feira vendia apenas produtos relacionados ao evento religioso, mas hoje em dia é um grande camelô e vende de meias a panelas.

O pedido de retirada do projeto pode estar relacionado a uma reunião que aconteceu antes da sessão na sala da presidência da Casa, entre a direção dos Gideões Missionários e vereadores.

“O projeto vai voltar à votação. Do jeito que está não pode ficar. Respeito os meus colegas, vamos discutir, mas o comércio que gira em torno dos Gideões, principalmente ocupando ruas e calçadas do centro da cidade, precisa ser organizado definitivamente”, disse Jane.

Na semana que vem, os vereadores começam a se reunir com integrantes da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Acibalc, com integrantes da prefeitura de Camboriú e a direção dos Gideões Missionários da Última Hora.

O Projeto

O projeto proíbe a comercialização de produtos, bens e serviços nas ruas e calçadas da cidade, como acontece anualmente durante os Gideões Missionários quando centenas de barracas e vendedores ambulantes tomam ruas e calçadas centrais.

A autora diz no texto que os estandes serão permitidos desde que em espaços privados que ofereçam segurança, higiene e respeitem as leis ambientais. A venda de produtos falsificados, pirateados ou contrabandeados também fica proibida. Apenas produtos que se relacionem com o ramo da feira ou evento poderão ser comercializados.

Quarta, 7/3/2018 10:13.
Voltar

Publicidade