Viagem: 10 dias na Turquia

Fotos Divulgação
Istambul é como estar em diversos mundos diferentes.
Istambul é como estar em diversos mundos diferentes.

Por Christina Barichello

Estávamos a procura de um lugar para passar o Réveillon, nos decidimos pela Turquia por apresentar o melhor custo benefício e por sua peculiaridade, o único país situado em dois continentes, asiático e europeu, aproximando ocidente e oriente, composto de uma riqueza cultural incrível, tudo isso era o que lia em revistas e havia aprendido com a história.

 A viagem saiu por 7000 reais o pacote por pessoa, com café da manhã, jantar e todos os passeios já inclusos no preço, levei 1000 dólares, comprei até joias e ainda voltei com dinheiro na carteira, o que prova como é barato fazer uma viagem para lá.

Iniciamos nossa viagem em uma sexta-feira, dia 29 de dezembro de 2017 com uma grande expectativa sem sabermos muito o que encontrar, a surpresa foi nos depararmos com uma cultura totalmente diferente e proveitosas experiências de viagem.

Chegamos a Istambul após 13 horas de viagem pela companhia Turkish Air Lines. A surpresa já começou no avião, por incrível que pareça a comida servida era muito boa, um jantar com carneiro ao molho de especiarias.

A diferença do fuso horário era de 5 horas.

Nosso primeiro contato com a Turquia foi em Istambul, onde passamos o primeiro dia, de lá nos dirigimos para Antalia, cidade praiana no sul da Turquia. O que mais me impressionou foram suas águas azuis turquesa e as montanhas de pedras com neve ao fundo. Andamos de carruagem a beira mar, paramos para almoçar uma especiaria chamada “Quebab” é o churrasco dos turcos, carne de boi, de frango e ovelha, a carne bovina é muito cara, para se ter uma ideia um quilo de carne custa em média R$150,00.

O que mais me emocionou foi visitar as cataratas de “Duden” onde suas águas se lançam ao mar promovendo um espetáculo único de beleza. Antalia tem também um museu de arqueologia e um grande número de prédios históricos e ruínas como a Torre do Relógio. De repente você começa a ouvir hinos religiosos vindos das mesquitas que servem como chamamento aos muçulmanos, para as orações, isso diversas vezes ao dia e em todas as cidades turcas, esse hino ecoa por todos os cantos. Antalia é uma mistura do antigo com a modernidade com diversos e luxuosos hotéis a beira mar.

Antalia: Cataratas de Duden e a Torre do Relógio, também em Antalia

Passeio de balão em Pammukale

Arquivo PessoalPasseio de camelo na Capadócia. No detalhe, Christina e Claudir Maciel, que ‘incorporou’ um turco.
 

Pamukkale de cenários deslumbrantes

 Conjunto de piscinas de águas termais de origem calcária, que parecem montanhas de neve,
em Pammukale.

Após dois dias em Antalia partimos para “Pamukkale”, um lugar para você ficar de queixo caído, um conjunto de piscinas de águas termais de origem calcária que em turco quer dizer Castelo de Algodão, a impressão que se tem é de estar vendo várias montanhas de neve, lá você só pode entrar sem sapatos para garantir a preservação, a água é bastante quente e turva, pois há muita concentração de cálcio. Não se esqueçam de levar protetor solar, mesmo no inverno, e óculos escuros para proteger os olhos da claridade.

Junto a esse cenário deslumbrante encontram-se as ruínas de Hierápolis, antiga cidade romana datada do século II AC, a terra de Apolo e da Deusa Atena, sendo que sua arquitetura e disposição urbana nos permite saber como viviam seus habitantes.

Passamos a noite de réveillon em Pamukkale, em uma linda festa no hotel no qual estávamos hospedados, muito interessante, pois à meia noite, na virada do ano, os locais começaram a cantar o Hino Nacional Turco.

Também fizemos um lindo passeio de Balão, vendo paisagens de encher os olhos, o que foi muito bom, pois no nosso próximo destino, a Capadócia, infelizmente as condições climáticas não permitiram vôo de balão, pois o vento estava muito forte.

Mesmo assim tudo que vimos na Capadócia foi de deixar qualquer um atônito pelo cenário singular. A área é composta por cidades como Goreme, Urgup entre outras.

A área da Capadocia é de origem vulcânica formando esculturas e cavernas. A região conhecida como Chaminé das Fadas é como o símbolo da Capadócia, as cavernas incrustradas nas rochas tem até hoje moradores que abrem suas casas para visitação. Nesse cenário fizemos um passeio de camelo, muito divertido.

Ainda visitamos Kusadasi, cidade litorânea onde se encontra a antiga cidade de Ephesus e a suposta casa que foi a última morada de Maria, mãe de Jesus, santuário visitado tanto por cristãos quanto por muçulmanos. É um lugar carregado de misticismo onde você sente a energia percorrer seu corpo.

Depois de tantos passeios exóticos, tomamos novamente um avião com destino a Istambul onde passamos os últimos três dias da viagem. Cidade enorme, a maior da Turquia, com um trânsito quase caótico, mas com pontos turísticos lindíssimos. Lá visitamos a Mesquita Azul, na qual não se pode entrar de sapato e cabeça descoberta. Fomos na Igreja Sophia e no Antigo Hipódromo Romano, todos situados na mesma praça.

Andar pelas ruas de Istambul é como estar em diversos mundos diferentes, é uma miscigenação de culturas, as mulheres usam véus de diversos modelos diferentes, cobrindo o rosto.

Fazer compras nessa cidade, é quase uma aventura, o Grand Bazar, possui mais de 5000 lojas, onde você compra desde temperos e especiarias até roupas, acessórios e joias. Tudo muito barato, uma lira turca vale quase o mesmo que um real e você pode e deve pechinchar, isso é uma tradição turca. Você compra anéis de ouro e pedras a partir de 200 dólares.

A Turquia merece ser visitada com mais tempo, pois tem muito a ser visto, pretendo voltar um dia, pois saí de lá com gosto de quero mais.

As Ruínas de Hierápolis, um dos pontos turísticos mais visitados, em Pamukkale.

A última morada de Maria, mãe de Jesus, em Éphesus.


 

 

Quinta, 22/2/2018 10:40.



Voltar