Página 3

Notícias Balneário Camboriú

Publicidade

Pavan quer concorrer à majoritária ou a deputado estadual

Publicidade

Publicidade

Reprodução

O deputado estadual licenciado e secretário estadual do turismo Leonel Pavan (PSDB) disse ontem (11) ao Página 3 que pretende concorrer a vice-governador ou senador, mas se as composições não possibilitarem, buscará a reeleição à Assembleia Legislativa.

Com um nome supostamente forte a governador, o senador Paulo Bauer, os tucanos andam se assanhando para compor a chapa ao governo ou especular uma vaga ao Senado.

É o caso do prefeito de Blumenau, Napoleão Bernardes que deverá deixar o cargo em breve para tentar concorrer às mesmas vagas que Pavan pretende.

A eleição de 2018 renovará duas vagas ao Senado, mas uma delas em tese estaria garantida para o atual governador Raimundo Colombo, que deverá deixar o cargo no final de março.

Três fortes

Balneário Camboriú poderá ter três nomes fortes a deputado estadual: Pavan; o ex-prefeito Edson Piriquito (PMDB) e o atual vice-prefeito Carlos Humberto (PR).

Piriquito depende das composições partidárias, mas é aparentemente certo que concorrerá a deputado federal ou estadual.

Carlos Humberto está há meses em pré-campanha e já declarou que para viabilizar sua candidatura é necessário que a base do governo municipal o apoie.

Esse apoio é duvidoso, há divisões dentro da base e o PR, o partido de Carlos Humberto, é visto por algumas lideranças como um corpo estranho que está no governo só para fazer política.

O efeito normal de três candidatos fortes concorrendo num mesmo município com apenas 94.484 eleitores é nenhum conquistar localmente votos sequer próximos de serem suficientes para eleger alguém.

O eleitorado de Balneário Camboriú se divide bastante. Na corrida para a Assembleia em 2014 a abstenção foi de 22,64% e 42% dos votos foram para candidatos de fora da cidade.

O mais votado naquela ocasião, Leonel Pavan, fez apenas 15.141 na cidade e teve que buscar outros 28.000 votos fora para se eleger de maneira apertada.

A região da foz do Itajaí é ruim de votos, em 2014 só elegeu um deputado, o Pavan.

Sexta, 12/1/2018 19:40.
Voltar

Publicidade