Página 3

Notícias Balneário Camboriú

Publicidade

Centro de eventos empaca e não deverá funcionar tão cedo

Publicidade

Publicidade

Arquivo Página 3.

Um temor que a comunidade sempre teve parece prestes a se concretizar, o centro de eventos não será inaugurado em março como estava previsto e talvez as condições para seu pleno funcionamento não sejam satisfeitas antes de 2020.

É um conjunto de entraves em diferentes esferas; no município, no Estado e no governo federal.

Segundo o secretário estadual do turismo, Leonel Pavan, os R$ 16 milhões necessários para equipamentos como ar-condicionado e gerador de energia dependem de Brasília onde o ministro do turismo está de saída e seu sucessor ainda nem é conhecido.

Também está indefinida a licitação para uma empresa especializada para administrar o centro de eventos na forma de concessão.

O estudo de tráfego do entorno está sendo concluído e será repassado à prefeitura que terá o encargo de, ninguém sabe quando, promover as alterações necessárias.

Um sério impasse é a falta acesso pela Marginal Oeste da BR-101 que depende de uma ponte sobre o rio Camboriú.

A construção dessa ponte ficaria a cargo da prefeitura ainda no governo Edson Piriquito e posteriormente o prefeito Fabricio Oliveira anunciou que Brasília havia liberado a construção que estava prestes a iniciar.

Nada saiu do terreno das promessas e a concessionária da estrada, a Autopista Litoral Sul, não quer o centro de eventos funcionando sem a ponte e a Marginal devido aos transtornos que serão causados por falta dessa via auxiliar.

Dessa forma, mais de R$ 100 milhões foram investidos, a obra física está praticamente pronta, mas o patrimônio ficará sem uso devido ao desleixo e falta de planejamento das autoridades.

Procura

O vice presidente do Convention & Visitors Bureau de Balneário Camboriú, Francisco Barão, confirmou à reportagem uma informação de Pavan que existem quase 30 eventos interessados em Balneário Camboriú.

É impossível dar segurança a esses promotores de feiras e convenções porque se confirmada a previsão de Pavan, o centro só receberá eventos em 2020.

Fabrício em Brasília

Na manhã desta terça-feira (6) antes de embarcar para Brasília o prefeito Fabrício Oliveira disse que procurará na Capital Federal o ministro do turismo para tratar da suplementação da verba para a construção do centro de eventos e o DNIT porque a ponte da Marginal estava liberada e isso ainda não ocorreu na prática.

Em paralelo o prefeito pretende conversar com o governo do Estado e as lideranças do turismo para que todos os eventos realizados em Balneário Camboriú tenham consonância, criem envolvimento com a comunidade e deixem um legado à cidade.

Terça, 6/3/2018 8:05.
Voltar

Publicidade